Volta Redonda Notícias

01 Pistola, 07 munições, 1 balança, 12 sacolés de cocaína, 325 etiquetas TCP, 1500 pinos apreendidos pela Polícia Militar

Um suspeito de tráfico de drogas foi preso na Rua José Amadeu, no Bairro Boa Sorte, nº 330 em Barra Mansa. As PATAMOS I e II da 2ª Cia em Barra Mansa diante de informações bem recebidas e repassadas pelo rádio operador de que um elemento estaria efetuando tráfico de drogas, as guarnições de posse das características do mesmo lograram êxito em deter o mesmo no interior de um bar e após revista no local foi encontrado o seguinte material:

▶️01 PISTOLA TAURUS PT 57 S AMF CALIBRE 765MM COM NUMERAÇÃO SUPRIMIDA
▶️ 07 MUNIÇÕES CBC 765 MM
▶️01 BALANÇA DE PRECISÃO
▶️PEQUENA PORÇÃO DE ERVA SECA PICADA
▶️PEQUENA PORÇÃO DE COCAÍNA
▶️12 SACOLÉS DE COCAÍNA
▶️1500 PINOS VAZIOS
▶️1.380 REAIS EM ESPÉCIE
▶️325 ETIQUETAS COM A DESCRIÇÃO INGUIÇA DE 20 TCP

O Suspeito foi conduzindo a 90° DP ficando preso por tráfico de drogas e porte ilegal de arma de fogo.

Ibope para presidente, votos válidos: Bolsonaro, 54%; Haddad, 46%

Nos votos totais, Jair Bolsonaro, do PSL, tem 47%, e Haddad, 41%. Pesquisa é a terceira do Ibope no 2º turno das eleições.

O Ibope divulgou neste sábado (27) a última pesquisa do instituto sobre a intenção de voto para o 2º turno da eleição presidencial. Segundo o instituto, Jair Bolsonaro (PSL) venceria se eleição fosse hoje. Mas a distância dele para Fernando Haddad (PT) diminuiu.

Vamos ver agora a pesquisa com os votos válidos, que excluem os brancos, nulos e o percentual de eleitores indecisos. Um candidato é eleito no segundo turno se conseguir cinquenta por cento dos votos válidos mais um voto.

A probabilidade de os resultados retratarem a realidade é de noventa e cinco por cento, com margem de erro de dois pontos – para mais ou para menos.

Nos votos válidos, os resultados foram os seguintes:

  • Jair Bolsonaro (PSL): 54%
  • Fernando Haddad (PT): 46%

Na pesquisa anterior, Bolsonaro tinha 57% e Haddad, 43% dos votos válidos.

Votos totais

Nos votos totais, os resultados foram os seguintes:

  • Jair Bolsonaro (PSL): 47%
  • Fernando Haddad (PT): 41%
  • Em branco/nulo: 10%
  • Não sabe: 2%

Na pesquisa anterior, Bolsonaro tinha 50% e Haddad, 37%.

Rejeição

A pesquisa também apontou o potencial de voto e rejeição para presidente. O Ibope perguntou: “Para cada um dos candidatos a Presidente da República citados, gostaria que o(a) sr(a) dissesse qual destas frases melhor descreve a sua opinião sobre ele”?

Jair Bolsonaro

  • Com certeza votaria nele para presidente – 39%
  • Poderia votar nele para presidente – 10%
  • Não votaria nele de jeito nenhum – 39%
  • Não o conhece o suficiente para opinar – 11%
  • Não sabem ou preferem não opinar – 1%

Fernando Haddad

  • Com certeza votaria nele para presidente – 33%
  • Poderia votar nele para presidente – 12%
  • Não votaria nele de jeito nenhum – 44%
  • Não o conhece o suficiente para opinar – 10%
  • Não sabem ou preferem não opinar – 2%

Sobre a pesquisa

  • Margem de erro: 2 pontos percentuais para mais ou para menos
  • Entrevistados: 3.010 eleitores
  • Quando a pesquisa foi feita: 26 a 27 de outubro
  • Registro no TSE: BR‐ 02934/2018
  • Nível de confiança: 95%
  • Contratantes da pesquisa: TV Globo e “O Estado de S.Paulo”
  • nível de confiança da pesquisa é de 95%. Isso quer dizer que há uma probabilidade de 95% de os resultados retratarem a realidade, considerando a margem de erro, que é de 2 pontos, para mais ou para menos.

Datafolha no Rio de Janeiro, votos válidos: Witzel, 53%; Paes, 47%

Nos votos totais, Wilson Witzel tem 44% e Eduardo Paes, 40%. Pesquisa é a terceira do Datafolha no 2º turno das eleições no Rio de Janeiro.

O Datafolha divulgou neste sábado (27) o resultado da terceira pesquisa do instituto sobre o 2º turno da eleição para governador no Rio de Janeiro. O levantamento foi realizado na sexta-feira (26) e no sábado (27) e tem margem de erro de 2 pontos, para mais ou para menos.

Nos votos válidos, os resultados foram os seguintes:

  • Wilson Witzel (PSC): 53%
  • Eduardo Paes (DEM): 47%

No levantamento anterior, Witzel tinha 56% e Paes, 44%.

Para calcular os votos válidos, são excluídos da amostra os votos brancos, os nulos e os eleitores que se declaram indecisos. O procedimento é o mesmo utilizado pela Justiça Eleitoral para divulgar o resultado oficial da eleição. Para vencer no 2º turno, um candidato precisa de 50% dos votos válidos mais um voto.

Votos totais

Nos votos totais, os resultados foram os seguintes:

  • Wilson Witzel (PSC): 44%
  • Eduardo Paes (DEM): 40%
  • Em branco/nulo: 9%
  • Não sabe: 7%

No levantamento anterior, Witzel tinha 47% e Paes, 37% dos votos totais.

Conhecimento do número

O instituto perguntou: “Qual número você vai digitar na urna eletrônica para confirmar/ anular seu voto para governador?”.

As respostas foram:

Wilson Witzel

  • Menções corretas – 82%
  • Menções incorretas – 2%
  • Não sabe o número do candidato – 16%

Eduardo Paes

  • Menções corretas – 62%
  • Menções incorretas – 5%
  • Não sabe o número do candidato – 33%

Certeza do voto

O Datafolha também perguntou: “Em relação ao seu voto, você diria que está totalmente decidido a votar em ou seu voto ainda pode mudar?”.

Wilson Witzel

  • Está totalmente decidido a votar em… – 90%
  • Seu voto ainda pode mudar/ Não sabe – 10%

Eduardo Paes

  • Está totalmente decidido a votar em… – 86%
  • Seu voto ainda pode mudar/ Não sabe – 14%

Sobre a pesquisa

  • Margem de erro: 2 pontos percentuais para mais ou para menos
  • Entrevistados: 3.008 eleitores em 42 municípios
  • Quando a pesquisa foi feita: 26 a 27 de outubro
  • Registro no TRE: RJ-08582/2018
  • Contratantes da pesquisa: TV Globo e “Folha de S. Paulo”
  • nível de confiança da pesquisa é de 95%. Isso quer dizer que há uma probabilidade de 95% de os resultados retratarem a realidade, considerando a margem de erro, que é de 3 pontos, para mais ou para menos.

Confira o resultado da pesquisa CNT/MDA para presidente

A Confederação Nacional do Transporte (CNT) divulgou, no final da tarde deste sábado (27), os resultados da 142ª Pesquisa CNT/MDA de Opinião. Jair Bolsonaro (PSL) segue liderando as  intenções de voto para a Presidência da República.

O capitão da reserva aparece com 56,8% dos votos válidos. O candidato do PT, Fernando Haddad, registrou 43,2%, mantendo-se estável em relação à pesquisa de 20 e 21 de outubro. A margem de erro é de 2,2 pontos percentuais com 95% de nível de confiança.

O levantamento aborda a eleição presidencial de 2018, trazendo as preferências eleitorais dos entrevistados para o segundo turno de votação, incluindo a rejeição a cada candidato. Foram realizadas 2.002 entrevistas em 137 municípios de cinco regiões.

A pesquisa CNT/MDA foi registrada no TSE sob o número BR-06933/2018.

Confira os resultados

INTENÇÃO DE VOTO ESPONTÂNEA PARA PRESIDENTE
Jair Bolsonaro (PSL) –
 46,2%
Fernando Haddad (PT) – 34,3%
Outro – 0,1%
Branco / Nulo – 10,8%
Indeciso – 8,6%
Total – 100%

INTENÇÃO DE VOTO ESTIMULADA PARA PRESIDENTE – VOTOS TOTAIS
Jair Bolsonaro (PSL) –
 48,5%
Fernando Haddad (PT) – 37%
Branco / Nulo – 10,3%
Indeciso – 4,2%
Total – 100%

INTENÇÃO DE VOTO ESTIMULADA PARA PRESIDENTE – VOTOS VÁLIDOS
Jair Bolsonaro (PSL) –
 56,8%
Fernando Haddad (PT) – 43,2%
Total – 100%

Justiça Eleitoral do Paraná ameaça Roger Waters de prisão

O juiz Douglas Marcel Peres, da Justiça Eleitoral do Paraná, mandou avisar o cantor inglês Roger Waters, que fará um show neste sábado (27) em Curitiba, que o músico fundador da banda Pink Floyd pode ser preso se fizer qualquer tipo de manifestação sobre política eleitoral em sua apresentação após a meia-noite de domingo.

A promotora da Justiça Eleitoral, Cláudia Madalozo, anexou ao pedido reportagens de shows anteriores feitos por Waters no Brasil onde ele se manifestou politicamente contra o candidato do PSL à presidência, Jair Bolsonaro.

A passagem do astro do rock mundial pela “República de Curitiba” vem causando muita confusão. Waters havia entrado na Justiça para poder visitar Lula neste sábado na Superintendência da Polícia Federal, onde o ex-presidente é preso político, mas teve o pedido negado ontem pela juíza Carolina Lebos.