Volta Redonda Notícias

Idoso é flagrado com skunk e derivados de maconha em ônibus na Dutra

Um idoso foi flagrado pela Polícia Rodoviária Federal (PRF) transportando skunk e derivados de maconha. O entorpecente estava na mala dele, que viajava num ônibus interestadual. O caso aconteceu na Rodovia Presidente Dutra (BR-116), em Piraí, no Sul Fluminense, na noite de sexta-feira (24).

Equipes do Grupo de Operações com Cães (GOC/RJ) da PRF abordaram o ônibus, que fazia a linha São Paulo x Rio de Janeiro. Durante a fiscalização, os cães K9 Bud e K9 Stella, especialistas no faro de drogas, deram sinal de que havia algo de errado em duas bagagens.

Após identificarem o dono das malas, os policiais abriram e encontraram diversos frascos contendo skunk, uma maconha mais potente, e derivados da droga em vários formatos – creme, óleo e erva. Além disso, com o passageiro foi encontrado um bilhete de passagem aérea internacional Los Angeles x São Paulo, indicando a possibilidade do material ser de origem estrangeira.

A ocorrência foi encaminhada à Polícia Federal, em Volta Redonda. O suspeito foi indiciado pelo crime de tráfico de entorpecentes. A pena prevista varia de cinco a 15 anos de reclusão.

Mega-Sena pode pagar prêmio de R$ 40 milhões no sorteio deste sábado

O concurso 2.228 da Mega-Sena deverá pagar neste sábado (25) R$ 40 milhões a quem acertar os seis números. O sorteio será feito a partir das 20h, no Espaço Loterias Caixa, em São Paulo.

As apostas podem ser feitas até às 19h (horário de Brasília) de hoje em qualquer casa lotérica credenciada pela Caixa em todo o país e também pela internet. A aposta simples, com seis dezenas, custa R$ 4,50.

Quanto mais números o apostador marcar, maior será o preço da aposta e maiores as chances de faturar o prêmio.

As informações são da Caixa Econômica Federal.

Caged: país criou 644 mil novas vagas de trabalho em 2019

O Brasil registrou a criação de 644 mil vagas de emprego formal no ano passado, 21,63% a mais que o registrado em 2018. De acordo com o Ministério da Economia, é o maior saldo de emprego com carteira assinada em números absolutos desde 2013.

Dados do Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged), divulgados hoje (24), mostram que o estoque de empregos formais chegou a 39 milhões de vínculos. Em 2018, esse número tinha ficado em 38,4 milhões.

Todos os oitos setores da economia registraram saldo positivo no último ano. O destaque ficou com o setor de serviços, responsável pela geração de 382,5 mil postos. No comércio, foram 145,4 mil novas vagas e na construção civil, 71,1 mil. O menor desempenho foi o da administração pública, com 822 novas vagas.

No recorte geográfico, as cinco regiões fecharam o ano com saldo positivo. O melhor resultado absoluto foi o da Região Sudeste, com a criação de 318,2 mil vagas. Na Região Sul, houve abertura de 143,2 mil postos; no Nordeste, 76,5 mil; no Centro-Oeste, 73,4 mil; e no Norte, 32,5 mil. Considerando a variação relativa do estoque de empregos, as regiões com melhores desempenhos foram Centro-Oeste, que cresceu 2,30%; Sul (2,01%); Norte (1,82%); Sudeste (1,59%) e Nordeste (1,21%).

Em 2019, o saldo foi positivo para todas as unidades da federação, com destaque para São Paulo, com a geração de 184,1 mil novos postos, Minas Gerais, com 97,7 mil, e Santa Catarina, com 71,4 mil.

De acordo com o Caged, também houve aumento real nos salários. No ano, o salário médio de admissão foi de R$ 1.626,06 e o salário médio de desligamento, de R$ 1.791,97. Em termos reais (considerado o deflacionamento pelo Índice Nacional de Preços ao Consumidor, o INPC), registrou-se crescimento de 0,63% para o salário médio de admissão e de 0,7% para o salário de desligamento, na comparação com novembro do ano passado.

Novas regras

Segundo os dados divulgados hoje, em 2019 houve 220,5 mil desligamentos mediante acordo entre empregador e empregado. Os desligamentos ocorreram principalmente em serviços (108,8 mil), comércio (53,3 mil) e indústria de transformação (35 mil).

Na modalidade de trabalho intermitente, o saldo ficou positivo em 85,7 mil empregos. O melhor desempenho foi do setor de serviços, que fechou 2019 com 39,7 mil novas vagas. No comércio, o saldo ficou em 24,3 mil postos; na indústria da transformação, 10,4 mil; e na construção civil 10 mil. As principais ocupações nessa modalidade foram assistente de vendas, repositor de mercadorias e vigilante.

Já no regime de tempo parcial, o saldo de 2019 chegou a 20,3 mil empregos. Os setores que mais contrataram nessa modalidade foram serviços, 10,6 mil; comércio, 7,7 mil; e indústria de transformação, 1,2 mil. As principais ocupações foram repositor de mercadorias, operador de caixa e faxineiro.

Dados de dezembro

Já no mês de dezembro, o saldo de novos empregos foi negativo. Segundo o Ministério da Economia, o resultado ocorre todos os anos. “Trata-se de uma característica do mês, devido aos desligamentos dos trabalhadores temporários contratados durante o fim de ano, além da sazonalidade naturalmente observada nos setores de serviços, indústria e construção civil”, informou a pasta.

No último mês de 2019, o saldo ficou negativo em 307,3 mil vagas. Em 2018, o saldo de dezembro havia sido de 334,4 mil vagas fechadas. Os maiores desligamentos foram no setor de serviços, com menos 113,8 mil vagas, e na indústria de transformação, com redução de 104,6 mil postos de trabalho. O comércio foi o único a apresentar saldo positivo, com 19,1 mil vagas criadas.

Na modalidade de trabalho intermitente, o saldo também foi positivo: 8,8 mil novas vagas em dezembro. Comércio e serviços dominaram as contratações com saldos de 3,7 mil e 3,1 mil novos postos, respectivamente. Já o trabalho parcial teve déficit de 2,2 mil vagas no mês passado.

Três crianças morrem em incêndio em Paraty

Três crianças morreram em um incêndio que ocorreu na manhã desta sexta-feira(24), no bairro Ilha das Cobras, em Paraty. O incêndio se espalhou rapidamente pelo imóvel e apenas a mãe das crianças sobreviveu após ser socorrida levada para o Hospital Municipal de Paraty. Por ter inalado muita fumaça, a mãe das crianças identificada como Dara de Almeida Santos de Souza, de 23 anos, está intubada e se recupera.

As vítimas são uma meninas de dois, quatro e sete anos respectivamente.

Os vizinhos tentaram salvar as crianças utilizando uma escada, mas infelizmente não conseguiram êxito no salvamento.

Os bombeiros foram chamados às 7h11. As chamas foram totalmente apagadas às 8h30.

Uma equipe da Polícia Civil foi ao local para fazer uma perícia no imóvel.

Em nota, a Prefeitura de Paraty lamentou a morte das crianças e informou que, Dara Cristina de Almeida Santos, de 25 anos, mãe das vítimas, não teve queimaduras, mas inalou muita fumaça e foi encaminhada para o Hospital Municipal Hugo Miranda, em estado grave. A nota afirma que a mãe das crianças está recebendo todo o acompanhamento médico necessário.

Coronavírus já matou 26 pessoas; OMS mantém alerta permanente

Vinte e seis mortos e 830 pessoas infectadas com o coronavírus são os números mais recentes sobre o coronavírus, divulgados pelo governo chinês.

A agência de notícias France Press cita a Comissão Nacional de Saúde da China e diz que mais de mil casos considerados suspeitos estão sendo investigados.

O Japão anunciou, na madrugada de hoje, o registro de mais uma pessoa infectada pelo vírus. Uma segunda pessoa infectada também foi confirmada na última madrugada na Coreia do Sul.

Há poucas horas, o Cirque du Soleil anunciou o cancelamento de todos os espetáculos na cidade de Hangzhou, na China.

Mesmo diante desse cenário, a Organização Mundial da Saúde (OMS) voltou a considerar prematuro declarar situação de emergência internacional, mas reconheceu a urgência na China, acrescentando que acompanha atentamente a situação.

A OMS admite voltar a reunir uma comissão de peritos para analisar a questão. Três cidades chinesas estão de quarentena. Até agora não há conhecimento de qualquer caso na Europa.

Muitos aeroportos em todo o mundo já estão adotando medidas de controle dos passageiros procedentes da China.

Com informações da Agência Brasil