Volta Redonda Notícias

Bolsonaro cumprimenta populares em solenidade de 7 de Setembro

O presidente Jair Bolsonaro, ministros e autoridades participam de cerimônia comemorativa do 7 de Setembro, no Palácio da Alvorada.

Sem desfile militar por causa da pandemia de covid-19, o presidente Jair Bolsonaro cumprimentou populares numa cerimônia de cerca de meia hora no gramado do Palácio da Alvorada para celebrar o Dia da Independência. Acompanhado da primeira-dama Michelle Bolsonaro, do vice-presidente Hamilton Mourão, de ministros e do presidente do Senado, Davi Alcolumbre, o presidente assistiu ao hasteamento da bandeira e a manobras de sete aviões da Esquadrilha da Fumaça.

Pouco antes das 10h, Bolsonaro saiu do Palácio da Alvorada no Rolls Royce presidencial acompanhado de um grupo de crianças. Depois de percorrer 400 metros até a Praça das Bandeiras, ele se dirigiu ao alambrado e cumprimentou apoiadores.

O presidente Jair Bolsonaro participa de cerimônia comemorativa do 7 de Setembro, no Palácio da Alvorada.
Presidente Jair Bolsonaro participa de cerimônia comemorativa do 7 de Setembro, no Palácio da Alvorada – Marcelo Camargo/Agência Brasil

Logo depois de o presidente se posicionar diante da bandeira, a Esquadrilha da Fumaça escreveu no céu a palavra “Brasil”, marcando o início da cerimônia de hasteamento, que ocorreu sob o som do Hino Nacional, executado pela Banda do Batalhão da Guarda Presidencial.

Em seguida, a banda tocou o Hino da Independência, para marcar a celebração do Sete de Setembro. Por volta das 10h15, a Esquadrilha da Fumaça voltou a executar uma série de acrobacias sobre o Palácio da Alvorada.

Cerimônia comemorativa do 7 de Setembro, no Palácio da Alvorada.
Cerimônia comemorativa do 7 de Setembro, no Palácio da Alvorada – Marcelo Camargo/Agência Brasil

Câmeras exclusivas da TV Brasil instaladas em dois aviões permitiram a quem assistia a cerimônia pela televisão ou pela internet acompanhar as manobras de dentro das aeronaves.

07.09.2020 - Em programa especial, a TV Brasil comemora os 198 anos da Independência do Brasil. Acompanhe também a participação do presidente Jair Bolsonaro em cerimônia no Palácio do Alvorada e apresentação da Esquadrilha da Fumaça

Câmera instalada dentro da aeronave da Esquadrilha da Fumaça – TV Brasil

Por volta das 10h20, o presidente começou a caminhar de volta para o Alvorada, mas voltou ao alambrado, onde cumprimentou um jovem sentado numa cadeira de rodas e apertou novamente a mão de populares. Em seguida, Bolsonaro retornou ao palácio, enquanto tirava fotos com convidados. O presidente não discursou nem falou com a imprensa.

Cerca de 20 minutos antes do início da cerimônia, às 9h40, a primeira-dama Michelle Bolsonaro também cumprimentou o público que estava no alambrado. Ela tirou selfies com apoiadores e permaneceu cerca de cinco minutos próxima às grades.

O dia do presidente começou às 7h50, com um café da manhã com o ministro da Defesa, Fernando Azevedo, e com os chefes das Forças Armadas. Os convidados começaram a chegar ao Palácio da Alvorada às 9h15.

Bolsonaro cumprimenta populares em solenidade de 7 de Setembro

O presidente Jair Bolsonaro, ministros e autoridades participam de cerimônia comemorativa do 7 de Setembro, no Palácio da Alvorada.

em desfile militar por causa da pandemia de covid-19, o presidente Jair Bolsonaro cumprimentou populares numa cerimônia de cerca de meia hora no gramado do Palácio da Alvorada para celebrar o Dia da Independência. Acompanhado da primeira-dama Michelle Bolsonaro, do vice-presidente Hamilton Mourão, de ministros e do presidente do Senado, Davi Alcolumbre, o presidente assistiu ao hasteamento da bandeira e a manobras de sete aviões da Esquadrilha da Fumaça.

Pouco antes das 10h, Bolsonaro saiu do Palácio da Alvorada no Rolls Royce presidencial acompanhado de um grupo de crianças. Depois de percorrer 400 metros até a Praça das Bandeiras, ele se dirigiu ao alambrado e cumprimentou apoiadores.

O presidente Jair Bolsonaro participa de cerimônia comemorativa do 7 de Setembro, no Palácio da Alvorada.
Presidente Jair Bolsonaro participa de cerimônia comemorativa do 7 de Setembro, no Palácio da Alvorada – Marcelo Camargo/Agência Brasil

Logo depois de o presidente se posicionar diante da bandeira, a Esquadrilha da Fumaça escreveu no céu a palavra “Brasil”, marcando o início da cerimônia de hasteamento, que ocorreu sob o som do Hino Nacional, executado pela Banda do Batalhão da Guarda Presidencial.

Em seguida, a banda tocou o Hino da Independência, para marcar a celebração do Sete de Setembro. Por volta das 10h15, a Esquadrilha da Fumaça voltou a executar uma série de acrobacias sobre o Palácio da Alvorada.

Cerimônia comemorativa do 7 de Setembro, no Palácio da Alvorada.
Cerimônia comemorativa do 7 de Setembro, no Palácio da Alvorada – Marcelo Camargo/Agência Brasil

Câmeras exclusivas da TV Brasil instaladas em dois aviões permitiram a quem assistia a cerimônia pela televisão ou pela internet acompanhar as manobras de dentro das aeronaves.

07.09.2020 - Em programa especial, a TV Brasil comemora os 198 anos da Independência do Brasil. Acompanhe também a participação do presidente Jair Bolsonaro em cerimônia no Palácio do Alvorada e apresentação da Esquadrilha da Fumaça

Câmera instalada dentro da aeronave da Esquadrilha da Fumaça – TV Brasil

Por volta das 10h20, o presidente começou a caminhar de volta para o Alvorada, mas voltou ao alambrado, onde cumprimentou um jovem sentado numa cadeira de rodas e apertou novamente a mão de populares. Em seguida, Bolsonaro retornou ao palácio, enquanto tirava fotos com convidados. O presidente não discursou nem falou com a imprensa.

Cerca de 20 minutos antes do início da cerimônia, às 9h40, a primeira-dama Michelle Bolsonaro também cumprimentou o público que estava no alambrado. Ela tirou selfies com apoiadores e permaneceu cerca de cinco minutos próxima às grades.

O dia do presidente começou às 7h50, com um café da manhã com o ministro da Defesa, Fernando Azevedo, e com os chefes das Forças Armadas. Os convidados começaram a chegar ao Palácio da Alvorada às 9h15.

Ri Happy, C&A e Alpargatas abrem 1.800 vagas no Brasil

Os Grupos Ri Happy, C&A e Alpargatas, estão oferecendo cerca de 1,8 mil vagas de emprego em todo o Brasil.

Há oportunidades de trabalho temporário, efetivo e para profissionais recém formados (trainees).

Vagas de emprego Ri Happy

O Grupo Ri Happy, rede varejista do setor de brinquedos, está recrutando 1.700 profissionais temporários para atuar nas vendas do Dia das Crianças. O trabalho será realizado entre os dias 1º e 14 de outubro.

As oportunidades são para Auxiliar de Loja, Caixa, Estoquista e SAC. O maior número de vagas é ofertado em São Paulo, sendo 676 vagas, 307 delas na capital paulista. A oferta no estado do Rio de Janeiro é de 179 vagas.

Para se candidatar, é necessário estar cursando ou ter concluído o ensino médio e ter experiência em loja. As inscrições podem ser realizadas até o dia 30 de setembro, no site do processo seletivo.

Todas as etapas da seleção (testes situacionais e comportamentais, entrevistas com o RH da empresa e fase de documentação serão realizadas online).

As jornadas de trabalho serão de 36h ou 44h semanais. Existe a possibilidade de os funcionários temporários serem chamados de volta para trabalhar no Natal, ou mesmo de efetivação conforme seu desempenho e o número de vagas disponíveis no ano que vem.

Devido à pandemia, as mais de 270 lojas da Ri Happy ficaram fechadas entre março e junho, e vem reabrindo gradualmente com reforço nas medidas de controle da Covid-19. Os contratados também seguirão todas as recomendações de segurança e receberão kits com máscaras e face shields para trabalhar.

Vagas de emprego C&A

A C&A Brasil, empresa varejista que atua no setor de moda, está reforçando sua equipe digital. São ofertadas cerca de 80 vagas para atuar na área de “Fashion Tech”. Para concorrer às oportunidades, é necessário possuir ensino superior em cursos de tecnologia.

Confira as oportunidades a seguir:

  • Software Engineer (.net)
  • Software Engineer (Front End – Vtex)
  • Software Engineer (Java)
  • Software Engineer (iOS)
  • Software Engineer (Android)
  • Coordenador de Sistemas
  • Analista de BI/ETL

As inscrições poderão ser realizadas por meio do site do processo seletivo. Após a análise curricular, a empresa entrará em contato com os candidatos aprovados por e-mail para informar sobre as próximas etapas da seleção.

As vagas são para início imediato, com possibilidade de atuar em regime de home office. Assim, podem concorrer profissionais de todo o país. A empresa oferece salários compatíveis com o mercado e benefícios como assistência médica e odontológica, previdência privada, bônus anual, desconto em produtos C&A, entre outros.

Programa de Trainee Alpargatas 2021

A Alpargatas, empresa brasileira de calçados e artigos esportivos de marcas como Havaianas, Osklen e Mizuno, abriu vagas para o Programa de Trainee Global 2021. Serão selecionados 20 jovens talentos, inclusive com oportunidade de atuação internacional.

Dentre as vagas ofertadas, 16 são para a sede da empresa em São Paulo, e as demais para os escritórios de Madri, Los Angeles e Hong Kong.

Para concorrer às vagas, é necessário cumprir os seguintes requisitos:

  • Ter concluído curso superior de bacharelado, em qualquer área, entre 2017 e 2020;
  • Inglês avançado;
  • Experiência profissional;
  • Em caso de candidatos estrangeiros, é preciso ter visto de moradia e trabalho no país em que irá concorrer à vaga;
  • Conhecimento em outros idiomas pode ser um diferencial.

As inscrições podem ser efetuadas pelo site do Programa de Trainee até o dia 5 de outubro. O processo seletivo será realizado em seis etapas, a saber: inscrição, testes online (inglês, cognitivo e comportamental), dinâmica de grupo, desafio online com participação de gestores, entrevistas individuais e entrevista em um painel com CEO e diretores.

A remuneração para as vagas no Brasil será de R$ 7 mil, além de benefícios tradicionais, gympass, home office, folga no dia do aniversário e descontos no e-commerce das marcas. O início do programa será na segunda quinzena de janeiro de 2021, com duração de 12 meses.

Fonte: Edital Concursos

De tanto pedir comida, cães se transformam em recepcionistas de restaurante

Costela e Marinada moraram nas ruas durante três anos e agora ganharam casa, refeição e um emprego. Agora eles são recepcionistas do estabelecimento, com direito a crachá e uniforme!

Os funcionários de um restaurante em Toluca, no México, resolveram transformar a vida de dois cachorros simpáticos que iam pedir comida todo dia.

Tudo começou em 2017, quando se aproximavam de restaurantes e lanchonetes e ficavam esperando alguém dar um pouco de comida. A educação deles encantou pessoal do restaurante Rancheros del Sur.

Eles são tão dóceis que os funcionários se apegaram e resolveram acolher os dois como os mascotes oficiais do estabelecimento.

Recepcionistas

Os cães agora são responsáveis por recepcionar os clientes. Muitos ficam lisonjeados em serem recebidos por bichinhos tão encantadores.

Eles foram resgatados há 3 anos, mas só agora os responsáveis decidiram contar a história no Facebook e estão comovendo milhares de pessoas nas redes sociais.

“Queremos apresentar aos nossos colaboradores: eles são Costela e Marinada que estão conosco há 3 anos”, escreveu o estabelecimento na rede social.

“São cachorros resgatados, quando os virem, são muito amigáveis com todos os nossos clientes e amigos”, concluiu.

Olha a carinha deles!

Veja:

Hidroxicloroquina reduz risco de morte da Covid-19 em 30%, afirma estudo

O Mediterranean Neurological Institute e a Universidade de Pisa, na Itália, publicaram um estudo no European Journal of Internal Medicine de que hidroxicloroquina reduz o risco de morte por covid-19 em 30%.

O estudo analisou 3.451 pacientes com a doença no período de 19 de fevereiro a 23 de maio em 33 hospitais em diversas regiões da Itália. Os dados desses pacientes foram comparados àqueles que não receberam o medicamento.

“Observamos que os pacientes tratados com hidroxicloroquina tiveram uma taxa de mortalidade hospitalar 30% menor em comparação com aqueles que não receberam esse tratamento”, explicou o autor do estudo, o epidemiologista Augusto Di Castelnuovo, em um comunicado à imprensa.

“Dentro dos limites de um estudo observacional e aguardando resultados de ensaios clínicos randomizados, esses dados não desestimulam o uso da hidroxicloroquina em pacientes internados com covid-19”, conclui o estudo.

De acordo com o médico, os resultados positivos ocorreram principalmente em pacientes que apresentavam um estado inflamatório mais evidente no momento da internação, segundo a pesquisa.

“Nossos dados foram submetidos a análises estatísticas extremamente rigorosas, levando em consideração todas as variáveis ​​e possíveis fatores de confusão que pudessem entrar em jogo. A eficácia do medicamento foi avaliada em vários subgrupos de pacientes ”, afirmou Di Castelnuovo.