Volta Redonda Notícias

Plataforma de ensino online de Volta Redonda não funciona como deveria

Em 06 de Abril de 2020, a Secretaria Municipal de Educação de Volta Redonda, divulgou a Ordem de Serviço nº 001/2020, que dispunha sobre um contrato entre a secretaria e a URBTEC TECNOLOGIA EDUCACIONAL EIRELI, no valor de R$ 1.716.900,00(um milhão setecentos e dezesseis mil e novecentos reais) para, em um prazo de 180 dias(06 meses), prestar o serviço de INFORMÁTICA COM O FORNECIMENTO DE SOLUÇÃO INTEGRADA DE LICENCIAMENTO DE PLATAFORMA DE GESTÃO EDUCACIONAL, ou seja, disponibilizar aos alunos e professores municipais uma plataforma de ensino para o período de pandemia.

Ocorre, que, a plataforma milionária que os contribuintes do município pagaram para que os alunos tivessem uma educação de qualidade durante a pandemia nunca funcionou adequadamente. São diversas reclamações das mais variadas situações que demonstram claramente que a plataforma não está pronta para funcionar como os alunos e professores desejam.

Em um dos relatos enviados ao Volta Redonda Notícias, uma mãe afirma que a plataforma é uma “porcaria” e que os professores postam de manhã e a tarde já sumiu o conteúdo e que se eles reclamarem, são demitidos. Alguns tiveram que trocar o celular por que o modelo que tinham não eram compatíveis com a plataforma. Em outro relato, uma mãe afirma que o professor de geografia da sua filha pediu para a mesma se autoavaliar. Já em outro relato, um professor afirma que leva horas para “subir” um conteúdo. Uma mãe informou que seu filho só consegue fazer 2 atividades por dia já que a plataforma trava muito e ele possui em torno de 7 atividades diárias.

Plataforma gratuita do Google

O Google possui uma plataforma de ensino gratuita chamada Google Classroom, que já funciona desde 2014 e é utilizada atualmente pelo Secretaria de Educação do Estado do Rio de Janeiro.

Só para se ter uma ideia, o Google Classroom não consome franquia de dados do celular, podendo o aluno acessar de qualquer lugar.

O Google Classroom, também conhecido como Google Sala de Aula, possui três seções principais. O Mural permite que professores e alunos enviem mensagens e dúvidas; as Atividades reúnem lições, tarefas e provas; e a aba Pessoas mostra todos os estudantes e docentes que têm acesso, ou seja, uma plataforma completa e gratuita.

A quem interessa pagar por um serviço que poderia ser feito gratuitamente?

Está aí a dúvida que não conseguimos responder, porém, é extremamente suspeita essa contratação. Cabe ao Ministério Público e aos vereadores fiscalizarem, porém, Volta Redonda sofre com vereadores da “base aliada” que não fiscalizam o prefeito como deveria.

As eleições estão chegando.

Vejam os relatos dos pais e professores:

Adriana BastosA plataforma é uma porcaria o professor posta de manhã a tarde já sumiu tudo, eles não podem reclamar senão da até justa causa sem contar os descontos no salário,os gastos com o Internet e celular sei de muitos professores que tiveram que troca o celular as cobranças da secretaria de educação e por aí vai.

Rosemeire MartinsOntem o próprio professor de geografia da minha filha pediu para ela se avaliar , eles tem que cancela o ano letivo de 2020. Minha filha está no 9 ano e ela está insegura para cursar o 1 ano em 2021 você vai na escola conversar com os responsáveis e eles falam que não pode reprovar , é uma lei que proíbe a reprovar ai vai passar a criança sem saber é um absurdo.

Janaina Vigoritto Mafra DinhoUma bosta! Os pobres dos professores levam horas pra conseguirem aplicar um conteúdo!As crianças e jovens ficam com materia atrazada prq ela tem vontade própria funciona qndo quer!Ahhh! Mas os professores estam em casa, de boa!Então tente resumir um semestre enteiro de uma forma fácil dos alunos aprenderem, procure videos no yotube sobre o conteúdo e depois disso tudo jogue numa plataforma que não colabora! E aii?Continua com a mesma opinião???#mepoupe#sepoupe#nospoupe

Tay SantosPéssimaTrava muito.E na escola meu filho estava fazendo 2 atividades por dia,Aqui na plataforma vem de 5 a 7 por dia.E impossível isso, primeiro ano dele.Parei de fazer, muito estresse para nada.

Katia SilvaPéssima uma falta de respeito com os alunos e país tudo bagunça

Lucileia GonçalvesUma porcaria, nao funciona, trava. Sem base nenhuma pra aprovação de um aluno!

Debora NeryNão tive nenhum problema desde o início não tem como ser perfeita porque é algo novo pra todos nós, só acho que meu filho não tem base pra ser aprovado este ano

Jorge Luiz MirandaJUSTIFICANDO pra ser considerada ruim ainda tem que melhorar muito

Paula PortugalAs crianças ficam sem explicação dos próprios professores, nao tem como interagir com o professor durante a explicação.Os professores por mais boa vontade que têm não possuem meios para fazerem mais. Aula on line não é isso que as nossas crianças estão tendo em Volta Redonda.Vão avaliar o quê?

Jhenifer FefeVolta Redonda Notícias e ainda querem avaliar as crianças. Por mais que eu me esforce, NÃO SOU PROFESSORA! Minha filha não está aprendendo, e ainda vem com papo de AVALIAR.AVALIAÇÃO essa, onde: – será que serão as crianças mesmo que estão fazendo as provas, será que o material impresso irá voltar para escola sem ser contaminado (pq corre o risco). Então, os RESPONSÁVEIS por essa plataforma vão para tv e falar que é SUCESSO. Kkkkkkkkk piada né?Os professores usando recursos próprios (internet, energia) se desdobrando para passar o que dá e ainda tem salários parcelados. Na minha opinião deveriam cancelar esse ano, e fazer supletivo ano que vem, sem férias, sem emendas e sem sair cedo nas sextas-feiras.Penso nas crianças especiais, nós pais que não foram alfabetizados, os pais que trabalham fora, os avós que ficam com as crianças… Isso é um horror.Poderiam pegar esse dinheiro da plataforma e pagar os profissionais da educação. E os Kits merenda, que sumiram? Viraram purpurina!!!!!É tudo inacreditável.Ter o material impresso para quem quiser, acessar a plataforma para quem quiser, sem imposição tudo bem. Mas ameaçam de levar os pais ao conselho tutelar. Obrigando a UMA MENTIRA, pq a plataforma é uma mentira.

Terezinha PraganaCara e péssima!!!!

Daniele FariaNão funciona, custa caro, Google Classroom é melhor.

Cida VianaRuim nem sempre funciona

Estado do Rio oferece 194 vagas de emprego

Durante esta semana, o Sistema Nacional de Emprego (Sine) oferece, 194 oportunidades de trabalho nas regiões Metropolitana, Médio Paraíba e Serrana do Estado do Rio. Para concorrer a uma das chances de emprego, é preciso se cadastrar no site ou pelo aplicativo Sine Fácil.

Para se cadastrar, é preciso clicar no link “Vagas de Emprego”, dentro do item “Trabalhador”, no canto esquerdo da tela inicial. Outra opção é selecionar “Entrar”, no item “Emprega Brasil”.

Será preciso informar dados pessoais para receber uma senha. Quem já é cadastrado no portal gov.br tem acesso direto. Após informar o número do CPF e a senha, basta clicar em “Vagas de Emprego”.

As vagas cadastradas exigem diferentes perfis de candidatos, e o sistema indica as que se encaixam para cada trabalhador. Em caso de dúvida, os interessados podem entrar em contato com a Central de Captação, pelo e-mail cecap@trabalho.rj.gov.br.

Há 158 vagas disponíveis, das quais 20 são para assistentes de vendas, 10 para costureiras e 10 para açougueiros, entre outras.

No Médio Paraíba, há 09 postos de trabalho para auxiliares de contabilidade, auxiliares de limpeza, motoristas de caminhão e outros profissionais.

Na Região Serrana, existem 27 chances de emprego, com destaque para 14 vagas para técnicos analista de qualidade, seis postos para desenvolvedores de web e quatro oportunidades para programadores de comunicação de sistemas.

A remuneração paga e os requisitos para cada função devem ser consultados no portal.

Caixa divulga orientação para desbloqueio de contas

A partir de hoje (23), os usuários do Caixa Tem, usado no recebimento do auxílio emergencial, que tiveram contas bloqueadas preventivamente por inconsistência cadastral poderão realizar o envio de documentos por meio do aplicativo para realizar o desbloqueio em até 24 horas. O Caixa Tem apresentará as orientações necessárias que o beneficiário deverá seguir no próprio aplicativo.

No caso de contas bloqueadas por indícios de fraudes, os usuários serão informados por meio do aplicativo Caixa Tem para que se dirijam a uma agência de acordo com calendário escalonado por mês de aniversário. Segundo o banco, o objetivo é evitar filas nas agências e aglomerações.

Veja as datas dos desbloqueios:

Mes de aniversárioData para os desbloqueios (início)
Janeiro, fevereiro e marçoaté 24 de julho
Abril e maiode 27 a 31 de julho
Junho e julhode 3 a 7 de agosto
Agosto, setembro e outubrode 10 a 14 de agosto
Novembro e dezembrode 17 a 21 de agosto

Combate a fraudes

O banco disse ainda atua de forma conjunta com os órgãos de segurança pública para mitigar riscos de fraudes e garantir nível adequado de segurança no pagamento do auxílio emergencial e demais benefícios sociais.

A Caixa reforça que o aplicativo tem “múltiplos mecanismos integrados de segurança, mantendo-se inviolável e seguro”. “Recomenda-se aos usuários utilizar apenas os aplicativos oficiais da Caixa e jamais compartilhar informações pessoais”, diz o banco.

300 vagas para telemarketing em Barra Mansa

Barra Mansa abre nesta quarta-feira, dia 11, as inscrições para o processo seletivo para contratação de 300 operadores de telemarketing. A iniciativa acontecerá na sede do Clube Municipal, tendo seu início às 8h. De acordo com o presidente do Clube Municipal, Ademir Melo, os pré-requisitos exigidos são os seguintes: o candidato deverá ser maior de idade, ter o ensino médio completo, possuir conhecimento em informática, ser comunicativo e proativo, trabalhar em equipe e ter foco em resultados. Serão disponibilizados benefícios ao trabalhador, como vale transporte e vale refeição, além do salário fixo.

Para assegurar sua participação na seletiva, os interessados devem estar munidos de documento de RG, CPF e canetas. O processo terá duas etapas, sendo a primeira uma prova de redação e uma entrevista. Enquanto a segunda, será uma avaliação digital em computadores no Campus Cicuta, do Centro Universitário de Barra Mansa (UBM).

O Clube Municipal de Barra Mansa fica localizado na Rua Juiz Antônio Ciani, nº 91, Centro, próximo ao Parque Centenário (Jardim das Preguiças). As inscrições acontecem no estacionamento do local.

Coronavírus: Produção de veículos no Brasil pode parar agora em março

A Anfavea, a Associação Nacional dos Fabricantes de Veículos Automotores, anunciou nesta sexta (06) que a produção de veículos pode parar no Brasil agora no mês março. Conforme informou a Folha de S.Paulo, a paralisação iminente será causada pelo avanço do novo coronavírus (COVID-19).

Em poucos dias, as montadoras podem ficar sem peças, que são importadas da China. A associação explica que, quando há autopeças, não há navios disponíveis para o envio (ou o inverso). Por enquanto, o setor não anunciou oficialmente falta das peças no Brasil, porém eles estão estudando uma alternativa para a situação, que pode mudar em alguns dias. Uma das opções, por exemplo, é fazer a importação por avião.

A situação é ruim até mesmo para empresas que compram de países que não estão com o surto de coronavírus, isso porque alguns componentes dessas peças estão na China.

Por outro lado, a Anfavea está esperando um posicionamento do Governo brasileiro. “O Brasil, pelo que sabemos, ainda não tem nenhuma medida, a não ser um indicativo de redução na taxa Selic”, disse Luiz Carlos Moraes, presidente da Anfavea. “É uma reflexão que a Anfavea está fazendo, sabemos das limitações. Mas tem um problema que precisamos enfrentar. Vamos deixar a bicicleta parar ou iremos mantê-la em movimento?”, ponderou.

Além disso, outra preocupação do setor são as variações do dólar. Para a Anfavea, a situação está acima do normal. De acordo com os cálculos da Associação, se a moeda americana seguir variando na casa dos R$ 4,60, o custo de importação em 2020 será de R$ 21 bilhões (contra US$ 13 bilhões no ano passado).

Com relação ao PIB (Produto Interno Bruto), Luiz Carlos Moraes disse que o resultado não foi uma surpresa (cresceu apenas 1,1%). Segundo o executivo, o país precisa fazer “menos barulho e mais atenção na questão do crescimento”.

[Fonte: Folha de S.Paulo]