Volta Redonda Notícias

Guarda Municipal e SMF apreendem morango de trabalhador ambulante

A Secretaria Municipal de Fazenda e a Guarda Municipal apreenderam em Volta Redonda uma barraquinha que vendia morangos próximo as lojas Americanas no bairro Retiro. O fato deixou o vendedor e moradores revoltados com a atitude da Prefeitura Municipal.

Segundo moradores, a prefeitura recolhe as mercadorias dos ambulantes de forma covarde uma vez que apreende todo o material que é a renda do cidadão. Reforça as reclamações o fato de lojas ocuparem lugares públicos sem que a Guarda Municipal ou qualquer secretaria faça alguma coisa. É o caso por exemplo das agências de carros que ocupam as vagas da rua em diversos pontos da cidade. Também é alvo do questionamento o fato de algumas lojas da cidade ocuparem as calçadas e a gestão municipal nada faz. Outro problema que a Guarda Municipal ignora é a quantidade de produtos piratas que são vendidos no Mercado popular na Vila Santa Cecília, são óculos, caixas de som, relógios e diversos itens “piratas” comercializados em frente à cabine principal da Guarda Municipal. Lá também a Guarda Municipal sequer é capaz de organizar os flanelinhas que fazem da Vila o que bem querem.

Na página do Facebook do vereador Dynho, o mesmo desabafou com atitude da administração municipal:

” Boa noite. Com todo respeito a quem se sinta ofendido e que se danem por isso, eu achei que nunca mais, eu disse “NUNCA MAIS” assistiria uma ação como está em Volta Redonda. Fiz um projeto de lei que se tornou lei e flexibilizou a situação de trabalho dos ambulantes, mas sabemos que algumas questões ainda perduram. Agora esse tipo de apreensão tem que ser abolida da face da terra. Apreensão de caixa de morango, mobilizando efetivo da Guarda Municipal e Fiscalização???? Pelos personagens que vi neste vídeo, começo a entender o porquê das mudanças na Guarda Municipal. Por que me disseram que a guarda seria “reformulada”. Era pra isso? Voltar a fazer covardia com trabalhador na rua? Estou revoltado com isso e não aguento ver tanta injustiça. Enquanto os mais poderosos fazem o que querem nesta cidade, os menos favorecidos sofrem. Pra se cobrar obrigações em sua plenitude, tem que ser exemplo, cumprir tudo em sua plenitude. Não vou compactuar com essas covardias. “

Os moradores deixaram suas opiniões e condizem com o que foi escrito aqui e pelo vereador:

José Braz Bom dia Sidney! 
Sabe o que me entristece e, que a Secretaria Municipal de Fazenda. Na sua atribuição legal, não fiscalizam os produtos das lojas, supostamente legalizadas onde, vendem vários produtos que deveriam ser verificado as qualidades do produtos e se, notas batem com a tal qualidades da mercadoria…
Uma outra coisa, nos sabemos que as calçadas são públicas é uma conceção dos cidadãos ao Estado, por ter liberado a via para os veículos… Mais o que nos vemos são várias lojas usando todas as extensões da calça como se elas pertencessem a eles e, não vemos nenhuma ação contra dos órgãos público. 
Mais expulsar os ambulantes por estar próximos as lojas eles podem. Mesmo que isso vá contra a vontade do cidadão. 
Parabéns pela sua atitude Vereador… Tem que lutar sim pelos trabalhador desempregados que encontrou na informalidade o meio de se sustentar. 
O Justo seria o chefe do executivo encontrar uma forma de tirar essas pessoas desta situação, antes de atitudes cruéis.

Josi BritoJosé Braz 👏👏👏👏 falou tudo. Mexer com os “grandes” eles não querem. Quer mesmo é fazer covardia com quem não tem nada. Aquilo ali é material perecível, estraga rápido demais, coitado do rapaz. Então ele se ele não vender tudo, acaba estragando e ele perde o lucro tbm, ou seja, o rapaz tá ali disposto a trabalhar, vender tudo e fazer ofertas malucas pra vender rápido e a guarda faz essa covardia. Tiraram o “pouco” de alguém que não tem quase nada 😓

Rodrigo Dornelas Enquanto isso a feira livre vende produtos piratas na cara de qualquer um, e se baseam no poder público para defende los das badernas e arbitrariedades as quais cometem, falta de respeito na montagem e desmontagem de suas barracas, já venho reclamando disso a tempos e nenhum político tem a coragem de fiscalizar, sendo q ali é um grande cabide de votos.

Augusto Nascimento Eu presenciei está sena lá ao lado das lojas americanas só não deu pra gravar pq estava dirijindo ônibus isso acontece constantemente e nenhum vereador faz nada pra mudar isso pq a maioria é do lado do prefeito tanto que quando os rodoviários se reuniram na Câmara a maioria ficou bolados com agente

Daniel Machado Zacarias Boa noite 
Se quiser uma dica passe na Unibras na rua 16 e vai ver o que eles fazem.
A calçada virou uma extenção da loja e ninguém faz nada.
Tentando ajudar!

Tania Fagundes Bom diaaaaa paz e bem! Sidney Dinho, esse abuso com ambulantes nunca acabou! A maioria da população tem verdadeiro pavor da GM junto a fiscalização. São pessoas despreparadas, sem educação, sem compaixão ao próximo. Se acham donos do mundo, munidos de uma crueldade que apavora quem presencia suas ações… Nós já estamos jogados as traças com esse (muleque) que brinca em ser prefeito, não estamos tendo aliados pra nos proteger…. Vc criou um projeto e, olha no q deu! Nem vc nem a população está sendo respeitada. Mas, 2020 é logo ali! Espero em Deus q envie um governo decente, que tenha discernimento e juízo!!!🙌🙌🙌

Nanda Costa Silva Onde Volta Redonda vai parar??? Um escândalo atrás do outro, e TODOS sem uma solução ao menos aceitável… bandidos fazendo a festa na cidade onde a segurança está um caos..
Enquanto na merenda escolar é servido meia banana… 
Nas ruas por sua vez os Guardas municipais e a Fiscalização, fazem uma atuação vergonhosaaaa…
Do trabalhador ambulante???? Daquele pai de família q trabalha sob sol e sob chuva pra levar o sustento pra sua família??? Ahhh dele, os morangos são apreendidos levando em conta q ele estava na famosa “cidade do emprego” aquela falada na rede Globo e que por uma grande ironia não tem emprego… 
É a famosa festa do oba oba na política onde nada se resolve, mas tbm não se acaba em pizza pq pelo que estou vendo, em VR a pizza é deixada de lado pois tudo se acaba em: “festa das frutas”… Seja aquela tirada da boca das crianças ou tirada da boca d uma família inteira….

Mara Lígia Rodrigues de Souza Lamentável a atitude da Guarda Municipal! Dá uma tristeza no coração ver a insensibilidade de muitas de nossas autoridades! Continue lutando em prol daquilo que é justo, Vereador! Deus abençoe sempre!

Fraude no Hospital do Retiro: Jornal denuncia fraude em contrato

Imagem ilustrativa

Recentemente o jornal Gazeta Sul divulgou em sua rede social uma denúncia de fraude em um contrato da OS Mahatma Gandhi, que administra o Hospital do Retiro em Volta Redonda.

Trata-se de um contrato entre a OS e o restaurante da mãe da Superintendente da Organização Social, a Srª Michele Mendes. O que deixa todos pasmos neste contrato é que o endereço do restaurante e da superintendente são os mesmos. Para deixar tudo ainda mais sujo, a proprietária do restaurante é sua mãe, Maria da Gloria Oliveira de Carvalho. Para piorar, ambos não são de Volta Redonda, mas sim de Queimados, na Baixada Fluminense.

Segundo a OS, a Srª Michelle é apenas uma prestadora de serviços, porém, na denúncia do jornal, a Michelle aparece como procuradora da Organização Social, podendo executar licitações e diversos outros “super-poderes”, inclusive contratar o restaurante da própria mãe contrariando o princípio da impessoalidade do agente público.

  “Os profissionais de carreira do Hospital do Retiro garantem que Michelle esteve presente nas negociações que precederam a contratação da OS para o Hospital do Retiro, e que ela continuou atuando e mandando após a homologação do acordo com a prefeitura de Volta Redonda. E que o restaurante da mãe dela foi contratado de imediato, sem tomada de preços ou qualquer transparência. Segundo eles, foi tudo na canetada. ” Escreveu a Gazeta Sul

Para nossa tristeza, recentemente o prefeito Samuca Silva decidiu passar o HSJB para administração de OS também.

Mulher que esqueceu pertences em UBER reclama que motorista não quer devolver

Imagem ilustrativa

Uma moradora do bairro Volta Grande III, entrou em contato com nosso noticiário online para deixar uma reclamação contra o serviço de UBER na cidade.

A usuária do serviço conta que no dia 14 de abril de 2019 utilizou o serviço para seguir do bairro Califórnia em Barra do Piraí para o bairro Volta Grande III em Volta Redonda e que após descer do carro verificou que havia esquecido uma bolsa no porta-malas com documentos do seu marido, celular, documentos de um carro, colchão do berço, mamadeira, Mucilon, leite em pó, fralda, caneca, copo e outros documentos.

Após reconhecer que havia esquecido os documentos no carro do aplicativo, o esposo da usuária se dirigiu até a Central do Uber em Volta Redonda onde disseram que não poderiam informar os dados do motorista. Segundo ela, a Central entrou em contato com o motorista que recusou que fosse repassado seu nº de telefone. A moradora afirma que o motorista agiu de má-fé, afinal não havia como não notar uma bolsa com todos estes itens esquecida dentro do carro.

À nossa página a mesma informou que o veículo utilizado pelo motorista foi o Chevrolet Cruze branco Placa LRD 8F12 com motorista de nome Marcos. Ela também enviou os prints da corrida que seguem abaixo:

Pedimos que caso o motorista tenha errado ao verificar o porta-malas, que entre em contato com nosso inbox ou nosso Whastapp: 24 999176564

2.892 viaturas são entregues para as Polícias Civil e Militar do Estado do Rio

O Governador Wilson Witzel, entregou na tarde desta quarta-feira(31), 2.892 viaturas que serão utilizadas pelas duas polícias do estado, a Polícia Militar e a Polícia Civil. A entrega aconteceu durante uma solenidade.

Os veículos serão usados no patrulhamento ostensivo e repressivo, a cargo da PM e também para a perícia técnica e investigação dos crimes contra a pessoa e de patrimônio, a cargo da Polícia Civil.

O governador Wilson Witzel disse que os veículos serão distribuídos para as duas instituições até outubro, depois de receberem rádios de comunicação e outros equipamentos.

“Estamos passando por uma grave crise financeira não só no estado do Rio de Janeiro, mas no Brasil. Então, cabe a nós usar bem aquilo que estamos recebendo. É com estes equipamentos que vamos continuar defendendo a liberdade das nossas famílias que querem sair à noite, se divertir e voltar para casa”, afirmou o governador.

A Secretaria de Polícia Militar recebeu 1.071 viaturas Toyota Corolla e 588 picapes. Já a Secretaria de Polícia Civil foi contemplada com 1.233 veículos Toyota Corolla.

TCE-RJ investiga Prefeitura de Volta Redonda por pagamento extra de mais de R$ 700 mil em contrato

Foto: Ilustração

Descrito no processo como sendo uma REPRESENTAÇÃO EM FACE DE POSSÍVEIS IRREGULARIDADES COMETIDAS PELO PREFEITO DE VOLTA REDONDA REFERENTE A CONTRATAÇÃO EMERGENCIAL NO ÂMBITO DA SECRETARIA MUNICIPAL DE SAÚDE, o Tribunal de Contas do Estado do Rio de Janeiro(TCE-RJ), está investigando pagamentos possivelmente irregulares para duas empresas que prestaram serviço para a Secretaria Municipal de Saúde. São elas:  Conttato Consultoria e Gestão Empresarial EIRELI e Rio Zin Ambiental Serviços.

Segundo o Tribunal de Contas, a empresa Conttato Consultoria e Gestão Empresarial EIRELI recebeu a mais do município de Volta Redonda R$ 735.972,54 dividido em seis pagamentos feitos através de um termo de confissão de dívida.

“Deve-se ressaltar que foram firmados diversos Termos de Reconhecimento de Dívida para pagamento dos serviços prestados à empresa Conttato Consultoria e Gestão Empresarial EIRELI, conforme informado no relatório de auditoria, face a ausência de formalização da contratação por contrato. Entretanto, realizamos consulta aos sistemas desta Corte e constatamos que os termos de reconhecimento de dívidas não foram encaminhados ao TCE-RJ”.

A prática de pagar contratos através de Termo de Reconhecimento de Dívida é muito utilizada por quem deseja fraudar contratos públicos, o que chamou a atenção e motivou a investigação pelo TCE-RJ.

O prefeito de Volta Redonda Samuca Silva apresentou defesa no processo número 212.944-1/18, porém o tribunal não acolheu integralmente a defesa do gestor municipal. Na defesa o prefeito afirma que não houve sobrepreço. Ele também afirmou que existe uma sindicância para apurar as possíveis irregularidades na gestão de Marcia Cury na Secretaria Municipal de Saúde. Na mesma sindicância também está o ex-procurador do município Fábio Fernandes da Silva(exonerado) e uma outra funcionária.

Cabe ressaltar aqui que o fato acima descrito, se não for completamente esclarecido, pode vir a se tornar uma ação penal promovida pelo Ministério Público Estadual.

A fonte da informação está abaixo: