Volta Redonda Notícias

Energia elétrica poderá ficar até 50% mais cara com novo aumento

A Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel) aprovou nesta terça-feira (21) um reajuste nos valores da bandeira tarifária amarela e da bandeira vermelha, nos patamares 1 e 2.

O maior reajuste ocorreu na bandeira amarela, que passou de R$ 1 a R$ 1,50 para cada 100 quilowatts-hora (kWh) – uma alta de 50%. O patamar da bandeira vermelha 1 passou de R$ 3 para R$ 4 a cada 100 kWh, alta de 33,3%, e o patamar 2 da bandeira vermelha passou de R$ 5 para R$ 6 por 100 kWh consumidos, alta de 20%.

Novos valores (por 100 kWh):

  • Bandeira amarela: R$ 1,50
  • Bandeira vermelha 1: R$ 4,00
  • Bandeira vermelha 2: R$ 6,00

O reajuste servirá para adequar o valor do custo extra a ser cobrado dos consumidores em períodos em que a produção de energia ficar mais cara. O objetivo é que a arrecadação com as bandeiras fique o mais próximo possível do valor extra gasto com a geração de energia.

Segundo o diretor-geral da Aneel, André Pepitone, o reajuste evitará que a conta da bandeira tarifária fique deficitária em 2019. Em 2017, a conta da bandeira fechou com um déficit de R$ 4,4 bilhões e em 2018 o déficit foi de cerca de R$ 500 milhões. Esses déficits foram incluídos nos reajustes tarifários.

Governador Wilson Witzel visita as áreas afetadas em Barra Mansa

O Governador Wilson Witzel, chegou na tarde deste domingo(19) no Parque da Cidade, em Barra Mansa, onde se encontrou com o prefeito Municipal Rodrigo Drable para sobrevoar as áreas afetadas pelas chuvas nos últimos dois dias.

Neste momento ele está visitando os locais afetados pela chuva em Barra Mansa

Veja os vídeos abaixo com o momento do encontro dos dois políticos:

Samuca Silva vai criar 750 novos cargos comissionados

Foto: Redes Sociais

O prefeito Samuca Silva, entrou com um pedido na Câmara dos Vereadores para criar 750 novos cargos comissionados e, também, efetuar a demissão de 3000 funcionários em modalidade de RPA. Segundo o prefeito, boa parte dos 3000 funcionários que serão demitidos do RPA entrarão por concurso público e os 750 cargos em que ele nomeará, comissionados, ele diz serem cargos fundamentais para Volta Redonda.

No total, 100 cargos vão receber R$ 4.000, 300 cargos R$ 2.000 e 300 cargos R$ 1.000, o que acarretará um aumento de 1,5 milhão nos gastos do município por mês.

O vereador Carlinhos Santana questionou nesta quinta-feira(15) os 100 cargos de R$ 4.000 reais que serão criados e um dos questionamentos é qual será o grau de instrução para os novos cargos.

Bolsonaro anuncia R$ 2,5 bilhões da Petrobras para a educação

Brasília — O presidente Jair Bolsonaro afirmou nesta quinta-feira (16), durante sua tradicional live no Facebook, que deve destinar 2,5 bilhões de reais de multas da Petrobras, acordadas com a Operação Lava Jato, para o Ministério da Educação e da Ciência e Tecnologia. 

“Um acordo aqui bastante complexo, a multa de 2,5 bilhões de reais da Petrobras está voltando para o Brasil e pode ser aplicada em algo que não tenha a ver com Petrobras. Pelo que tudo indica, devemos levar esse recurso, com a participação muito ativa da senhora Raquel Dodge, para o Ministério da Educação. Gostaria de em parte, até se for possível, levar para Ministério da Ciência e Tecnologia. A gente precisa investir em pesquisa”, afirmou.

O valor é parte do acordo da petroleira com a Operação Lava Jato, o mesmo que os procuradores de Curitiba pretendiam usar para criar uma fundação contra a corrupção. A iniciativa foi suspensa pelo ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) Alexandre de Moraes, em março deste ano. O montante ainda não tem um destino.

Vereadores pedem a suspensão do decreto de Samuca Silva sobre a Sul Fluminense

A câmara Municipal de Volta Redonda, aprovou nesta terça-feira(14) um requerimento pedindo ao prefeito Samuca Silva, a suspensão, por 90 dias, do decreto que cancela a concessão da Viação Sul Fluminense no município por caducidade.

A câmara municipal de Volta Redonda, criou uma “comissão especial” para fiscalizar o transporte público em Volta Redonda. Chama a atenção a demora em criar tal comissão, esperou-se que chegasse a esse ponto.

A câmara estava lotada de funcionários da empresa, membros do sindicato e moradores de Volta Redonda. Uma das maiores preocupações dos funcionários é perder os empregos com a troca de empresa.

O requerimento foi aprovado por unanimidade pelos vereadores do município. Nenhum vereador votou a favor do cancelamento da concessão da Sul Fluminense.