Volta Redonda Notícias

Posse de Bolsonaro será às 15h de 1º de janeiro, diz Eunício

 

O presidente do Senado, Eunício Oliveira (MDB-CE), confirmou que a solenidade de posse do presidente eleito Jair Bolsonaro foi antecipada em duas horas e ocorrerá às 15h, em 1º de janeiro. Segundo ele, a mudança foi para atender a um pedido do próprio Bolsonaro.

A cerimônia está sendo organizada por uma equipe multidisciplinar com integrantes do Congresso Nacional, da Presidência da República e do Ministério das Relações Exteriores. Há solenidades nos três locais.

Orçamento

Eunício disse ainda que pretende se reunir com os integrantes da área econômica do governo eleito. De acordo com ele, na pauta está a possibilidade de mudanças na Lei Orçamentária Anual (LOA) de 2019.

O senador afirmou que está à disposição para colaborar com a nova equipe. Segundo ele, é importante que o governo eleito tenha ciência do orçamento que vai implementar.

*Com informações da Agência Senado

Lula não foi o único na família que tornou milionário. Três de seus filhos estão envolvidos em denúncias de corrupção

Três filhos do ex-presidente Lula receberam repasses por meio do Instituto Lula e também da empresa de palestras do pai, a LILS. As transferências desses recursos também são alvo de investigação nesta 24ª fase da Operação Lava Jato. O petista teria feito repasses em dinheiro e transferências de recursos para a filha Miriam Cordeiro e seus outros três filhos homens.

Segundo o Ministério Público Federal, grandes empreiteiras investigadas na Lava Jato por desvio de recursos por meio de contratos com a Petrobras seriam as maiores doadoras do Instituto Lula e também as que mais efetuaram pagamentos para a LILS palestras, a “pequena” empresa  ex-presidente que faturou cerca de R$ 30 milhões das empreiteiras que participaram do assalto na Petrobras.

As investigações recaem sobre os filhos Fábio Luis, Sandro Luis, Luis Claudio e Marcos Claudio, segundo despacho do fim de fevereiro do juiz Sergio Moro, que conduz os processos da Lava Jato em Curitiba.

“A causa desses pagamentos deve ser esclarecida”, afirmou o juiz, na sentença que autoriza os pedidos de mandado de busca e apreensão feitos pela Polícia Federal e Ministério Público Federal. Grandes empreiteiras investigadas na Lava Jato por desvio de recursos por meio de contratos com a Petrobras seriam as maiores doadoras do Instituto Lula e também as que mais efetuaram pagamentos para a LILS palestras,

O filho mais velho do ex-presidente Lula, Fábio Luís Lula da Silva. é biólogo e pouco antes do pai se eleger presidente, atuava como zelador em um zoológico, ganhando pouco mais de R$ 1400,00 em valores atualizados. Logo que o pai se elegeu em 2003, Lulinha largou o zoológico e se tornou um dos sócios da Gamecorp, empresa de games que, em 2004, recebeu  alguns milhões da operadora da Telemar, atual Oi. Lulinha, que também também é sócio da LLCS, movimentou cerca de R$ 750 milhões em suas empresas.

Sandro Luís Lula da Silva é publicitário e sócio de uma empresa de consultoria em tecnologia que funciona no mesmo prédio da LFT, do irmão Luís Claudio Lula da Silva, investigado na Operação Zelotes. Sua esposa, Marlene Araújo Lula da Silva, que se diz ser “formada em eventos” recebia um salário de R$ 13.500 mensais por mais de oito anos no SESI praticamente sem comparecer ao local de trabalho. Diz ser “formada em eventos”. Mesmo sem ter uma renda definida, o casal mora em um apartamento avaliado em mais de R$ 15 milhões.

Luís Cláudio Lula da Silva, filho caçula do ex-presidente Lula, é formado em educação física pela FMU, e dono da LFT Mar­keting Esportivo. Luleco é investigado pela Operação Zelotes por ter recebido cerca de R$ 4 milhões entre 2014 e 2015 do escritório de lobby Marcondes & Mautoni, pertencente ao amigo de seu pai, Mauro Marcondes Machado, que está preso por seu envolvimento em um esquema de vendas de medidas provisórias assinadas por…Lula.

Luleco ficou famoso quando afirmou à Polícia Federal que recebeu os pagamentos por “trabalhos prestados” por sua empresa, a LFT Mar­keting Esportivo. Durante as investigações, a PF descobriu que “os trabalhos” foram feitos as pressas, com conteúdo totalmente copiado do site Wikipedia.

Teleton: Bolsonaro surpreende ao ligar para Silvio Santos

O presidente eleito participou, por telefone, do programa Teleton, do SBT, na noite deste sábado (10). Ele ligou para o apresentador Silvio Santos durante a transmissão para pedir doações ao público e oferecer a sua.

O ato foi um acontecimento inédito na história do programa. Pela primeira vez, um Presidente da República eleito pediu que o público contribuísse com a causa.

Durante a ligação, Silvio Santos elogiou muito a preocupação de Bolsonaro e afirmou que ele “começou acertando”.

– É a primeira vez que um presidente teve a gentileza de ligar pra mim – agradeceu.

Bolsonaro revelou que iria fazer uma doação, mas o apresentador pediu para que o valor não fosse revelado. Ele ainda fez algumas “previsões” do futuro político do Brasil.

– Eu acho que nos próximos oito anos, o senhor vai ficar no governo. Brasil vai ter 16 anos de homens com vontade de fazer o Brasil caminhar. Pode ser que isso não aconteça, mas se defender da minha vontade e das pessoas que querem ver o Brasil pra frente, oito anos com Bolsonaro e oito com o Moro. Vão ser 16 anos de um bom caminho – declarou.

Bolsonaro diz que vai trabalhar por um país em que todos sejam felizes

O presidente eleito, Jair Bolsonaro, conversa com jornalistas após visita ao Comando da Aeronáutica,em Brasília

O presidente eleito, Jair Bolsonaro, afirmou que tem intenção de fazer com que todos vivam bem e em harmonia no Brasil. Segundo ele, é preciso “transformar o nosso país” em um local onde todos consigam conviver mais felizes. O esforço, de acordo com Bolsonaro, é conjunto de todos aqueles que contribuem para o governo eleito.

“Tem como transformar o nosso país. Mas não só habitável, mas [um lugar em] que as pessoas possam viver em harmonia e mais felizes.”

Bolsonaro surpreendeu ontem (10) à noite o empresário Silvio Santos, que conduzia o Teleton, uma campanha do SBT em favor de ajuda financeira para a Associação Brasileira de Assistência para a Criança Brasileira (AACB). O presidente eleito ligou direto para o apresentador para pedir doações.

“Sou um fã teu. Tenho acompanhado o Teleton à medida do possível, realmente há um reconhecimento muito grande por parte da sociedade”, disse. “A grande contribuição não é minha. É pedir, respeitosamente, para quem votou em mim ou não, mas é fã do Silvio Santos, que faça uma doação que seja de R$ 5.”

Elogios

Por pouco mais de seis minutos, Silvio Santos conversou, por telefone ao vivo, com Bolsonaro. Fez elogios especialmente à escolha do juiz federal Sergio Moro para o Ministério da Justiça (que agregará a Segurança Pública e parte do Conselho de Controle de Atividades Financeiras, o Coaf).

“O mérito é dele [Sergio Moro], de atacar o crime organizado”, destacou o presidente eleito. “O homem que nos deu esperança de viver em um país sem corrupção ou com menos corrupção e que possa atacar o crime organizado”, acrescentou.

Silvio Santos agradeceu a Bolsonaro e fez questão de dizer que não o conhece pessoalmente, mas tem uma impressão positiva sobre ele. “A impressão que eu tenho é que é um carioca risonho e brincalhão.”

O empresário afirmou ainda que foi a primeira vez que um presidente da República ligou para ele durante o Teleton e pediu que Bolsonaro não anunciasse publicamente o valor da sua doação.

“É a primeira vez que um presidente me dá este prazer e teve a gentileza de ligar para mim. Gostaria de parabenizá-lo, sei que o Brasil não é um peso leve”, disse Silvio Santos.

Abaixo-assinado bate 2,3 milhões contra aumento de salário do STF – Participe aqui

Em menos de 3 dias, o abaixo-assinado online contra o aumento de salário dos ministros do STF, Supremo Tribunal Federal, bateu 2,3 milhões de assinaturas e pretende chegar a 3 milhões.

O reajuste de 16% – que indignou está mobilizando os brasileiros – aumenta a remuneração dos magistrados dos atuais R$ 33,7 mil para R$ 39,2 mil e provoca impacto de R$ 6 bilhões por ano nas contas públicas.

A iniciativa é para pressionar o presidente Michel Temer a vetar o reajuste aprovado no último dia 7, quarta-feira. Para participar do abaixo-assinado online clique aqui.