Volta Redonda Notícias

Diocese de Barra do Piraí-Volta Redonda tem novo bispo

(Catedral de Sant’Anna, em Barra do Piraí)

O Papa Francisco nomeou, nesta quarta-feira (13), para a Diocese de Barra do Piraí-Volta Redonda, dom Luiz Henrique da Silva Brito, atualmente bispo auxiliar da Arquidiocese do Rio. Dom Luiz sucederá dom Francisco Biasin, que teve seu pedido de renúncia acolhido pelo Papa após completar 75 anos, em setembro de 2018. O anúncio foi feito às 12h de Roma, 8h da manhã pelo horário de Brasília, nas mídias do Vaticano. A Diocese de Barra do Piraí foi criada pelo Papa Pio XI em 4 de dezembro de 1922, e compreende atualmente os municípios de Volta Redonda, Barra do Piraí, Resende, Barra Mansa, Itatiaia, Quatis, Porto Real, Rio Claro, Pinheiral, Mendes, Paulo de Frontin e Piraí. O bispo eleito tomará posse no dia 11 de maio de 2019, às 9h, na Igreja Nossa Senhora da Conceição, no bairro Conforto.

(Dom Luiz Henrique da Silva Brito, novo bispo da Diocese de Barra do Piraí-Volta Redonda)

Dom Luiz Henrique da Silva Brito nasceu na Arquidiocese de Niterói, na cidade de São Gonçalo, no dia 19 de maio de 1967. Cursou filosofia no Seminário Maior Paulo VI, em Nova Iguaçu, e no Seminário São José do Rio de Janeiro. Completou seu bacharelato em teologia no Instituto de Teologia da Arquidiocese do Rio. Obteve Licenciatura em Direito Canônico pelo Instituto Superior de Direito Canônico do Rio de Janeiro e a Licenciatura em Teologia Moral pela Pontifícia Universidade da Santa Cruz de Roma. Em 2012 foi designado pelo Papa Emérito Bento XVI como bispo auxiliar de São Sebastião do Rio de Janeiro.

(Dom Francisco Biasin)

Dom Francesco “Francisco” Biasin completou 75 anos no dia 6 de setembro do ano passado, idade definida pelo Código de Direito Canônico para a apresentação do pedido de renúncia pelos bispos ao Papa. Italiano de Arzercavalli, estava na diocese fluminense desde 2011. Veio ao Brasil em 1972, quando foi enviado como missionário à  Petrópolis para exercer as funções de vigário paroquial. O pedido de renúncia de Biasin, feito há seis meses, foi um dos mais rápidos aceitos pelo Vaticano. Em média, a solicitação de afastamento por idade só é atendido entre um e dois anos. Nos próximos meses, dom Francisco continuará na diocese como administrador apostólico, auxiliando na transição até que o novo bispo assuma.

Nota da CNBB:

“Saudação da CNBB dom Luiz Henrique da Silva Brito

Prezado Irmão, dom Luiz Henrique da Silva Brito.

A Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB) recebeu com alegria, na manhã desta quarta-feira, 13 de março, por meio da Nunciatura Apostólica, a notícia da nomeação do senhor como novo bispo da diocese de Barra do Piraí-Volta Redonda, sucedendo a Dom Francisco Biasin. Queremos agradecer ao Santo Padre pelo constante olhar de cuidado para com as Igrejas Particulares no Brasil. O trabalho do senhor no auxílio ao Cardeal Orani Tempesta, na arquidiocese do Rio de Janeiro (RJ), de algum modo, já o preparou para o feliz enfrentamento dos desafios desta nova missão conferida pela Igreja.

Trazemos algumas palavras de inspiração provenientes do Magistério do Papa Francisco para saudar a sua transferência: “toda a ação evangelizadora autêntica é sempre ‘nova’. Embora esta missão nos exija uma entrega generosa, seria um erro considerá-la como uma heroica tarefa pessoal, dado que ela é, primariamente e acima de tudo o que possamos sondar e compreender, obra de Deus. Jesus é ‘o primeiro e o maior evangelizador’. Em qualquer forma de evangelização, o primado é sempre de Deus, que quis chamar-nos para cooperar com Ele e impelir-nos com a força do seu Espírito. A verdadeira novidade é aquela que o próprio Deus misteriosamente quer produzir, aquela que Ele inspira, aquela que Ele provoca, aquela que Ele orienta e acompanha de mil e uma maneiras. Em toda a vida da Igreja, deve-se sempre manifestar que a iniciativa pertence a Deus, ‘porque Ele nos amou primeiro’ (1 Jo 4, 19) e é ‘só Deus que faz crescer’ (1 Cor 3, 7). Esta convicção permite-nos manter a alegria no meio duma tarefa tão exigente e desafiadora que ocupa inteiramente a nossa vida. Pede-nos tudo, mas ao mesmo tempo dá-nos tudo”.

Rezamos pelo senhor e desejamos que seu ministério seja de muitos frutos.

Dom Leonardo Ulrich Steiner, bispo auxiliar de Brasília e Secretário-geral da CNBB.”