Volta Redonda Notícias

Aplicação do Enem terá quatro horários diferentes

O Ministério da Educação (MEC) alerta os estudantes inscritos no Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) 2018 que a partir do primeiro dia da aplicação das provas, 04 de novembro, o país terá quatro fusos horários diferentes. Devido ao horário de verão, que entrará em vigor no mesmo dia da prova, os portões dos locais de realização do exame serão abertos e fechados em horários diferentes nos estados.

O relógio deverá ser adiantado em uma hora à meia noite de sábado (3) para domingo (4) pelos estudantes do Rio Grande do Sul, Santa Catarina, Paraná, São Paulo, Rio de Janeiro, Espírito Santo, Minas Gerais, Goiás, Mato Grosso, Mato Grosso do Sul e Distrito Federal. Neste grupo de estados, com exceção de Mato Grosso e Mato Grosso do Sul, a abertura dos portões dos locais das provas será às 12 horas e o fechamento às 13h.

Para estudantes do Amapá, Alagoas, Bahia, Ceará, Maranhão, Mato Grosso, Mato Grosso do Sul, Pará, Paraíba, Pernambuco, Piauí, Rio Grande do Norte e Sergipe, os portões serão abertos Às 11h e o fechamento Às 12h, seguindo o horário local.

Nos estados do Amazonas, Rondônia e Roraima, os participantes poderão ingressar os locais de prova entre 10h e 11h, de acordo com o horário local. E no Acre, que tem fuso horário de três horas a menos em relação a Brasília, os portões serão abertos às 9h e fechados às 10h, também seguindo horário local.

Os cartões de confirmação da inscrição estarão disponíveis para consulta a partir da próxima segunda-feira (22), na página do participante. No cartão, são informados os dados dos estudantes, local de prova, data e horários de aplicação da prova. A segunda etapa das provas será aplicada em 11 de novembro.

 

As informações são da Agência Brasil

Câmara de Volta Redonda vai criar Programa Creche Solidária.

Câmara de Volta Redonda vai criar Programa Creche Solidária.

A vereadora Rosana Bergone (PRTB) teve aprovada em segunda votação pela Câmara Municipal de Volta Redonda, na sessão ordinária do dia 18, o Projeto de Lei (PL) 003/18, que cria o Programa Creche Solidária, no Município de Volta Redonda. A proposta visa garantir a prioridade de vagas em creches para crianças em idade compatível, filhos ou filhas de mulheres vítimas de violência doméstica, de natureza física, psicológica e sexual. Segundo a parlamentar, as creches municipais diretas, indiretas e conveniadas serão responsáveis pelo cumprimento da Lei.

“Asseguramos o número de até 20 % do total das vagas disponíveis para atendimento a essas crianças”, disse, destacando que os critérios para a matrícula estão descritos na Lei. “A mãe deverá apresentar o boletim de ocorrência expedido pela Delegacia Especial de Atendimento à Mulher (Deam) e cópia do exame de corpo delito para a creche desejada”, explicou. Ela ressalta que a Lei concede e garante a transferência de uma creche para outra, dentro do município, de acordo com a necessidade de mudança de endereço da mãe.

A vereadora ainda destaca que, com a Lei, ela espera evitar um sofrimento maior para as mulheres. “Ainda há uma tímida atuação das autoridades em relação a violência doméstica e, por isso, as mulheres têm medo de denunciar, temendo que o agressor fique impune. E além disso, as crianças que presenciam qualquer tipo de agressão doméstica crescem com traumas psicológicos e os danos são irreversíveis. Esta Lei é a minha contribuição para diminuir o sofrimento das mulheres, pois muitas delas, vão precisar trabalhar para o seu sustento e precisam de um local seguro para deixar seus filhos”, justificou a vereadora, lembrando que a Lei garante sigilo do nome da mãe beneficiada.

O Projeto de Lei irá a sanção do prefeito e, se for aprovado, já estará em vigor no próximo ano letivo.

Polícia Federal instaura inquérito para investigar mensagens sobre presidenciáveis no WhatsApp

Mensagens de WhatsApp contra Jair Bolsonaro (PSL) e Fernando Haddad (PT) serão investigadas pela PF

A Polícia Federal instaurou um inquérito neste sábado (20) para investigar mensagens no WhatsApp sobre os candidatos à presidência da República Fernando Haddad (PT) e Jair Bolsonaro (PSL). O processo foi aberto após um pedido da Procuradora Geral da República, Raquel Dodge.

O inquérito irá investigar se houve um esquema profissional de disparo de mensagens instantâneas pelo aplicativo por parte das campanhas para a divulgação de notícias falsas. Para Dodge, o quadro de possível interferência na formação de opinião dos eleitores com atuação dessas empresas com mensagens que podem caracterizar ofensas aos dois candidatos “afronta a integridade do processo eleitoral”.

Nesta sexta-feira (19), o corregedor-nacional da Justiça Eleitoral, ministro Jorge Mussi, também aceitou o pedido do PT para a investigação das acusações de que empresas pagaram o disparo de mensagens contra o candidato Fernando Haddad. A denúncia foi feita pela Folha de S.Paulo e, se comprovada, configura esquema de caixa 2 para a campanha de Jair Bolsonaro. O objetivo da ação é tornar o candidato inelegível pelos próximos oito anos.

Ainda sobre a denúncia da Folha, o PDT entrou com um pedido no Tribunal Superior Eleitoral para a realização de uma nova votação para o primeiro turno das eleições, desta vez sem a candidatura de Bolsonaro. A ação se baseia no artigo 222 do Código Eleitoral, que diz que a votação é anulável quando “viciada de falsidade, fraude, coação, uso de meios de que trata o art. 237, ou emprego de processo de propaganda ou captação de sufrágios vedado por lei”.

*Com informações da Agência Brasil

VOLTA REDONDA TERÁ POLO METALMECÂNICO

Instalação de oito empresas pode gerar até 10 mil empregos diretos e indiretos. Em encontro entre Samuca Silva, Luiz Fernando Pezão e Benjamin Steinbruch também foi anunciado investimento de R$ 300 milhões em área ambiental

 

O prefeito de Volta Redonda, Samuca Silva, o presidente da CSN (Companhia Siderúrgica Nacional), Benjamin Steinbruch, e o governador do Estado do Rio de Janeiro, Luiz Fernando Pezão, protagonizaram um momento único no município. “Podemos dividir a história de Volta Redonda em antes e depois desse encontro”, disse Samuca Silva, pela importância das ações anunciadas para o desenvolvimento do município: a implantação do polo metalmecânico e o investimento de R$ 300 milhões no TAC (Termo de Ajustamento de Conduta) Ambiental.

 

O primeiro documento assinado pela prefeitura, governo do estado e CSN, viabiliza a implantação do polo metalmecânico em Volta Redonda. A princípio, com a instalação de oito empresas do setor e mais três ligadas à própria CSN. De acordo com o diretor executivo da empresa, Luis Fernando Martinez, a chegada do polo fará desta região a mais competitiva no setor metalmecânico. “Além disso, a vinda das empresas deve gerar 3,5 mil empregos diretos e dez mil indiretos”, disse.

 

O prefeito Samuca Silva agradeceu os representantes das oito empresas que vão se instalar no município e estavam presentes ao evento e lembrou que o esforço do governo estadual para garantir incentivos fiscais foi fundamental para que esse polo virasse realidade. “Foi um trabalho conjunto. Acredito que a desburocratização torna o município apto para empreendedorismo”, falou, lembrando que todo Sul Fluminense será beneficiado com a chegada de novas empresas. “Temos que ser vistos como uma região forte e não como municípios isolados. É desta forma que vamos crescer”.

O governador do Estado do Rio de Janeiro, Luiz Fernando Pezão, também agradeceu os empresários que escolheram o Rio para investir. “Garantimos os incentivos fiscais e estamos felizes em receber tantas novas empresas no estado”, disse o governador, acrescentando que não é fácil vencer a burocracia.

 

“A implantação do polo empresarial e o investimento de R$ 300 milhões no meio ambiente vão gerar empregos e movimentar a economia. É a geração de empregos que devolve a dignidade às pessoas, melhora a segurança, a saúde. E isso, Volta Redonda estão dando um grande passo para alcançar essa meta”, afirmou Pezão.

 

Também participaram da cerimônia os prefeitos de Barra Mansa, Rodrigo Drable; de Pinheiral, Ednardo Barbosa; de Piraí, Luiz Antônio da Silva Neves; de Porto Real, Ailton Marques; e de Rio Claro, José Osmar de Almeida. Além deles, estavam os deputados estaduais Christino Áureo, eleito deputado federal; Gustavo Tutuca e André Correa, reeleitos; Luiz Antônio Corrêa, eleito deputado federal; e Marcelo Cabeleireiro, eleito deputado estadual.

Fonte:

Secom/VR

Partido de Bolsonaro quer que PGR investigue esquema sobre fake news

O presidente nacional do PSL, Gustavo Bebianno, disse hoje (20) que seu partido ingressará na segunda-feira (22) com uma ação na Procuradoria-Geral da República (PGR) para abertura de investigações sobre suposto esquema de disseminação de fake news anti-PT, financiado por empresários via caixa 2.

A denúncia – publicada na imprensa ao longo desta semana – informa que a propagação de informações falsas é ampla e ocorre por meio da plataforma do WhatsApp.

O assunto já está na Justiça Eleitoral. Ontem (19), o ministro Jorge Mussi, do Tribunal Superior Eleitoral, abriu ação para investigar o suposto esquema.

Em Fortaleza, o candidato do PT à Presidência da República, Fernando Haddad, disse que tem sido “o centro de calúnias” do adversário Jair Bolsonaro (PSL). Novamente, ele cobrou providências sobre as suspeitas que envolvem o envio de mensagens falsas.

Bolsonaro e sua equipe negam qualquer envolvimento no esquema. Segundo o candidato, ele que é vítima de notícias falsas. Hoje (20) pela manhã, o presidenciável foi à residência do empresário Paulo Marinho, no Jardim Botânico, no Rio de Janeiro, para gravar programas eleitorais.

De acordo com assessores, Bolsonaro gravará entrevistas para a TV Aparecida e concederá exclusivas para rádios do Norte e Nordeste. Haddad passa o fim de semana no Nordeste onde tem compromissos em cidades do Ceará, Piauí e Maranhão.