Volta Redonda Notícias

Volta Redonda perderá verbas para a Saúde

O município de Volta Redonda não conseguiu cumprir todas as metas estipuladas pelo Programa Estadual de Financiamento da Atenção Primária à Saúde (PREFAPS)  e com este indicador deverá perder verbas para a saúde decorrentes do programa do Governo do Estado supracitado.

O Programa Estadual de Financiamento da Atenção Primária à Saúde(PREFAPS) avalia o atendimento prestado à população nos primeiros atendimentos, ou seja, ou atendimentos mais básicos onde não é necessário alto grau de investimento e nem de qualificação profissional.

Os municípios que conseguiram atender as metas estipuladas pelo programa vão receber uma nova parcela igual de recursos para serem investidos na saúde básica, são eles: Resende, Piraí, Petrópolis e Engenheiro Paulo de Frontin. Os 24 municípios do estado, incluindo Volta Redonda, que não conseguiram atingir a meta deverão receber apenas 50% dos recursos do fundo.

O  PREFAPS tem como objetivo apoiar a Estratégia Saúde da Família (ESF) dos municípios a partir da manutenção e expansão das equipes de saúde da família (eSF) e de saúde bucal (eSB), bem como fomentar a qualidade e o alcance de metas no âmbito da APS.

Fonte: Gazeta Sul

Governo anuncia privatização dos Correios e de 16 empresas. Veja lista

O ministro da Economia, Paulo Guedes, disse hoje (20) que o governo deverá anunciar, nesta quarta-feira (20), 17 empresas públicas que serão incluídas na lista de privatização até o final do ano.

“Nós vamos seguir [com as privatizações], é um tempo bom, vai dando certo. Achamos que quatro anos é um tempo bom, faltam três anos e meio, dá tempo ainda”, disse o ministro. “Essa fusão da Embraer com a Boeing é um negócio extraordinário. Se conseguirmos fazer mais duas ou três grandes fusões de grandes empresas brasileiras”, disse.

“As coisas estão acontecendo devagarzinho, vai uma BR Distribuidora aqui, daqui a pouco vem uma Eletrobras, uma Telebras, daqui a pouco vem também os Correios, está tudo na lista. Amanhã deve ser anunciado umas 17 empresas só para completar o ano. Ano que vem tem mais”, disse o ministro em um evento do jornal Valor Econômico, na capital paulista.

Veja a lista das empresas:

  • Empresa Gestora de Ativos (Emgea);
  • Agência Brasileira Gestora de Fundos Garantidores e Garantias (ABGF);
  • Serviço Federal de Processamento de Dados (Serpro);
  • Empresa de Tecnologia e Informações da Previdência Social (Dataprev);
  • Casa da Moeda;
  • Companhia de Entrepostos e Armazéns Gerais de São Paulo (Ceagesp);
  • Centrais de Abastecimento de Minas Gerais (Ceasaminas);
  • Companhia Brasileira de Trens Urbanos (CBTU);
  • Empresa de Trens Urbanos de Porto Alegre S.A. (Trensurb);
  • Companhia Docas do Espírito Santo (Codesa);
  • Empresa Brasil de Comunicação (EBC);
  • Centro de Excelência em Tecnologia Eletrônica Avançada (Ceitec);
  • Telebras;
  • Correios;
  • Eletrobras;
  • Loteria Instantânea Exclusiva (Lotex);
  • Companhia Docas do Estado de São Paulo (Codesp).

Vereador denuncia no MP, TCE, PF e MPE irregularidades no Hospital do Retiro

O vereador Jari denunciou recentemente às autoridades competentes as prováveis irregularidades que a Organização Social Mahatma Gandhi efetuou em seu contrato com o município para a gestão do Hospital do Retiro. O vereador conta em sua rede social que foi ao Ministério Público Federal, ao Tribunal de Contas do estado do Rio de Janeiro, à Polícia Federal e ao Ministério Público do Estado do Rio de Janeiro efetuar as denúncias baseadas nos materiais que o mesmo juntou.

Segundo o vereador, o custo do Hospital do Retiro passou de R$ 27 milhões para R$ 43 milhões a partir da chegada da OS Mahatma Gandhi. Também consta na denúncia contratos diversos entre parentes e empresas de parentes da direção da OS para prestar serviços ao hospital. Consultorias, fornecimento de alimentação e salários pagos a altos dirigentes da Organização Social.

Pesa o fato dos envolvidos na possível falcatrua terem saído às pressas de Volta Redonda.

A principal função de um vereador é representar os interesses da população perante o poder público. Em Volta Redonda é raro um vereador estar a serviço real da população, a maioria está em próprio interesse ou refém da administração municipal.

Guarda Municipal e SMF apreendem morango de trabalhador ambulante

A Secretaria Municipal de Fazenda e a Guarda Municipal apreenderam em Volta Redonda uma barraquinha que vendia morangos próximo as lojas Americanas no bairro Retiro. O fato deixou o vendedor e moradores revoltados com a atitude da Prefeitura Municipal.

Segundo moradores, a prefeitura recolhe as mercadorias dos ambulantes de forma covarde uma vez que apreende todo o material que é a renda do cidadão. Reforça as reclamações o fato de lojas ocuparem lugares públicos sem que a Guarda Municipal ou qualquer secretaria faça alguma coisa. É o caso por exemplo das agências de carros que ocupam as vagas da rua em diversos pontos da cidade. Também é alvo do questionamento o fato de algumas lojas da cidade ocuparem as calçadas e a gestão municipal nada faz. Outro problema que a Guarda Municipal ignora é a quantidade de produtos piratas que são vendidos no Mercado popular na Vila Santa Cecília, são óculos, caixas de som, relógios e diversos itens “piratas” comercializados em frente à cabine principal da Guarda Municipal. Lá também a Guarda Municipal sequer é capaz de organizar os flanelinhas que fazem da Vila o que bem querem.

Na página do Facebook do vereador Dynho, o mesmo desabafou com atitude da administração municipal:

” Boa noite. Com todo respeito a quem se sinta ofendido e que se danem por isso, eu achei que nunca mais, eu disse “NUNCA MAIS” assistiria uma ação como está em Volta Redonda. Fiz um projeto de lei que se tornou lei e flexibilizou a situação de trabalho dos ambulantes, mas sabemos que algumas questões ainda perduram. Agora esse tipo de apreensão tem que ser abolida da face da terra. Apreensão de caixa de morango, mobilizando efetivo da Guarda Municipal e Fiscalização???? Pelos personagens que vi neste vídeo, começo a entender o porquê das mudanças na Guarda Municipal. Por que me disseram que a guarda seria “reformulada”. Era pra isso? Voltar a fazer covardia com trabalhador na rua? Estou revoltado com isso e não aguento ver tanta injustiça. Enquanto os mais poderosos fazem o que querem nesta cidade, os menos favorecidos sofrem. Pra se cobrar obrigações em sua plenitude, tem que ser exemplo, cumprir tudo em sua plenitude. Não vou compactuar com essas covardias. “

Os moradores deixaram suas opiniões e condizem com o que foi escrito aqui e pelo vereador:

José Braz Bom dia Sidney! 
Sabe o que me entristece e, que a Secretaria Municipal de Fazenda. Na sua atribuição legal, não fiscalizam os produtos das lojas, supostamente legalizadas onde, vendem vários produtos que deveriam ser verificado as qualidades do produtos e se, notas batem com a tal qualidades da mercadoria…
Uma outra coisa, nos sabemos que as calçadas são públicas é uma conceção dos cidadãos ao Estado, por ter liberado a via para os veículos… Mais o que nos vemos são várias lojas usando todas as extensões da calça como se elas pertencessem a eles e, não vemos nenhuma ação contra dos órgãos público. 
Mais expulsar os ambulantes por estar próximos as lojas eles podem. Mesmo que isso vá contra a vontade do cidadão. 
Parabéns pela sua atitude Vereador… Tem que lutar sim pelos trabalhador desempregados que encontrou na informalidade o meio de se sustentar. 
O Justo seria o chefe do executivo encontrar uma forma de tirar essas pessoas desta situação, antes de atitudes cruéis.

Josi BritoJosé Braz 👏👏👏👏 falou tudo. Mexer com os “grandes” eles não querem. Quer mesmo é fazer covardia com quem não tem nada. Aquilo ali é material perecível, estraga rápido demais, coitado do rapaz. Então ele se ele não vender tudo, acaba estragando e ele perde o lucro tbm, ou seja, o rapaz tá ali disposto a trabalhar, vender tudo e fazer ofertas malucas pra vender rápido e a guarda faz essa covardia. Tiraram o “pouco” de alguém que não tem quase nada 😓

Rodrigo Dornelas Enquanto isso a feira livre vende produtos piratas na cara de qualquer um, e se baseam no poder público para defende los das badernas e arbitrariedades as quais cometem, falta de respeito na montagem e desmontagem de suas barracas, já venho reclamando disso a tempos e nenhum político tem a coragem de fiscalizar, sendo q ali é um grande cabide de votos.

Augusto Nascimento Eu presenciei está sena lá ao lado das lojas americanas só não deu pra gravar pq estava dirijindo ônibus isso acontece constantemente e nenhum vereador faz nada pra mudar isso pq a maioria é do lado do prefeito tanto que quando os rodoviários se reuniram na Câmara a maioria ficou bolados com agente

Daniel Machado Zacarias Boa noite 
Se quiser uma dica passe na Unibras na rua 16 e vai ver o que eles fazem.
A calçada virou uma extenção da loja e ninguém faz nada.
Tentando ajudar!

Tania Fagundes Bom diaaaaa paz e bem! Sidney Dinho, esse abuso com ambulantes nunca acabou! A maioria da população tem verdadeiro pavor da GM junto a fiscalização. São pessoas despreparadas, sem educação, sem compaixão ao próximo. Se acham donos do mundo, munidos de uma crueldade que apavora quem presencia suas ações… Nós já estamos jogados as traças com esse (muleque) que brinca em ser prefeito, não estamos tendo aliados pra nos proteger…. Vc criou um projeto e, olha no q deu! Nem vc nem a população está sendo respeitada. Mas, 2020 é logo ali! Espero em Deus q envie um governo decente, que tenha discernimento e juízo!!!🙌🙌🙌

Nanda Costa Silva Onde Volta Redonda vai parar??? Um escândalo atrás do outro, e TODOS sem uma solução ao menos aceitável… bandidos fazendo a festa na cidade onde a segurança está um caos..
Enquanto na merenda escolar é servido meia banana… 
Nas ruas por sua vez os Guardas municipais e a Fiscalização, fazem uma atuação vergonhosaaaa…
Do trabalhador ambulante???? Daquele pai de família q trabalha sob sol e sob chuva pra levar o sustento pra sua família??? Ahhh dele, os morangos são apreendidos levando em conta q ele estava na famosa “cidade do emprego” aquela falada na rede Globo e que por uma grande ironia não tem emprego… 
É a famosa festa do oba oba na política onde nada se resolve, mas tbm não se acaba em pizza pq pelo que estou vendo, em VR a pizza é deixada de lado pois tudo se acaba em: “festa das frutas”… Seja aquela tirada da boca das crianças ou tirada da boca d uma família inteira….

Mara Lígia Rodrigues de Souza Lamentável a atitude da Guarda Municipal! Dá uma tristeza no coração ver a insensibilidade de muitas de nossas autoridades! Continue lutando em prol daquilo que é justo, Vereador! Deus abençoe sempre!

Fraude no Hospital do Retiro: Jornal denuncia fraude em contrato

Imagem ilustrativa

Recentemente o jornal Gazeta Sul divulgou em sua rede social uma denúncia de fraude em um contrato da OS Mahatma Gandhi, que administra o Hospital do Retiro em Volta Redonda.

Trata-se de um contrato entre a OS e o restaurante da mãe da Superintendente da Organização Social, a Srª Michele Mendes. O que deixa todos pasmos neste contrato é que o endereço do restaurante e da superintendente são os mesmos. Para deixar tudo ainda mais sujo, a proprietária do restaurante é sua mãe, Maria da Gloria Oliveira de Carvalho. Para piorar, ambos não são de Volta Redonda, mas sim de Queimados, na Baixada Fluminense.

Segundo a OS, a Srª Michelle é apenas uma prestadora de serviços, porém, na denúncia do jornal, a Michelle aparece como procuradora da Organização Social, podendo executar licitações e diversos outros “super-poderes”, inclusive contratar o restaurante da própria mãe contrariando o princípio da impessoalidade do agente público.

  “Os profissionais de carreira do Hospital do Retiro garantem que Michelle esteve presente nas negociações que precederam a contratação da OS para o Hospital do Retiro, e que ela continuou atuando e mandando após a homologação do acordo com a prefeitura de Volta Redonda. E que o restaurante da mãe dela foi contratado de imediato, sem tomada de preços ou qualquer transparência. Segundo eles, foi tudo na canetada. ” Escreveu a Gazeta Sul

Para nossa tristeza, recentemente o prefeito Samuca Silva decidiu passar o HSJB para administração de OS também.